É preciso declarar crédito consignado no Imposto de Renda?

Solicitou empréstimos consignados neste ano ou no anterior? Leia nosso post e entenda se é necessário declarar no Imposto de Renda

Imposto de Renda: É preciso declarar crédito consignado no Imposto de Renda?

Normalmente quando as contas apertam a melhor, e talvez a única, alternativa é recorrer a empréstimos. E todo mundo sabe que quando falamos de empréstimo, o crédito consignado é de longe o mais indicado. Afinal, a modalidade apresenta as menores taxas de juros do mercado. São cerca de 29% ao ano.

O crédito consignado, muitas vezes, é o responsável por ajudar a resolver problemas e até mesmo a realizar sonhos. Porém, essa modalidade de crédito é restrita a funcionários públicos, aposentados e pensionistas do INSS e profissionais com carteira assinada.

Qualquer pessoa que se encaixe em algum desses perfis pode recorrer a essa modalidade de crédito.

No entanto, após tomada a decisão de solicitar o empréstimo consignado, muitas dúvidas podem surgir em relação a esse valor creditado na conta. Uma delas é sobre a necessidade (ou não) de declarar o crédito no Imposto de Renda, afinal a operação fez com que um valor a mais aparecesse no extrato da sua conta.

Segundo alguns especialistas em finanças, é necessário sim declarar o crédito consignado adquirido no ano anterior na declaração do Imposto de Renda. Isso porquê é necessário comprovar a origem deste valor movimentado na conta.
No momento de completar a declaração de IR é preciso saber se no encerramento do ano anterior, ou seja, em 31 de dezembro, o saldo do crédito consignado era superior a R$ 5 mil. Se a resposta for positiva, o empréstimo deve ser declarado na ficha “Dívida e Ônus Reais”, código 11.

Vale ressaltar que é importante detalhar o empréstimo e preencher o saldo devedor na data de 31 de dezembro.
E caso você tenha realizado algum empréstimo consignado para ajudar uma outra pessoa, um filho, por exemplo. É preciso declarar o crédito neste campo “Dívida e Ônus Reais”, porém é necessário utilizar a ficha “Doações Efetuadas” e colocar o valor, indicando o CPF da pessoa que recebeu o valor.

Agora que você já sabe sobre a obrigatoriedade de declarar o empréstimo consignado no Imposto de Renda, acesse aqui e conheça nossa linha de crédito.

Quero mais informações sobre Empréstimo Consignado

Leia mais sobre Empréstimo Consignado:

Voltar